top of page

Comer sem culpa?



Como seria ter a permissão para comer todos os tipos de alimentos à partir de uma investigação curiosa e gentil, tendo o prazer de se sintonizar intimamente com o seu corpo, seus sentidos e fazendo escolhas com segurança e conforto?

Talvez essa ideia chegue de forma leve e curiosa ou muito impossível e até assustadora. Como assim? Comer sem culpa?


Pois é, pode ser muito novo para muitas pessoas, considerando que o comum é totalmente o contrário, regras, restrições, alimentos “bons” ou corretos e saudáveis, alimentos “ruins” que devem ser banidos. Acontece que o que é imposto não se sustenta, causa dor e sofrimento e o pior disso é que realmente perdemos o poder de escolha e a autonomia em reconhecer nossas próprias necessidades.

O caminho de volta é um processo de desconstrução, a liberdade no final e a possibilidade de “dirigir” a própria vida a partir de dentro, do que é valoroso e significativo para si mesmo é o grande presente.


Este é o convite que fazemos com a abordagem de comer com consciência, um treinamento estruturado que propõe práticas para uma reconexão refinada e amorosa com a alimentação e de nos tornarmos íntimos das nossas reais necessidades a cada momento pois pode haver muitos motivos para buscarmos comida quando não estamos fisicamente famintos, respondemos automaticamente sem termos a clareza do que realmente precisamos. Com consciência plena, podemos fazer uma escolha com base em nossas próprias necessidades e preferências pessoais. Podemos fazer uma escolha alimentar com base no que parece bom no momento e nos alimentos que estão disponíveis para nós. Este processo é construído dando um passo de cada vez, sem pressa, um percurso muito profundo e que uma boa dose de autocompaixão e paciência são necessárias.


Quando cultivamos a prática da atenção plena, estamos cultivando consciência dos nossos processos internos, entrando em contato com as sensações físicas de fome e saciedade e aprendendo a honrá-las; percebendo pensamentos e crenças relacionados aos alimentos e o comer restritivo, notando os sentimentos envolvidos nessa relação, nossos padrões de resposta ou reações. Aos poucos vamos liberando os julgamentos e criando espaços para um olhar mais ampliado e não reagindo no impulso.


Romper com o ciclo de dieta é uma escolha para cultivar a saúde em profundidade de forma sustentável, se libertar de sentimentos de vergonha e culpa e valorizar o quão preciosos somos!


Vem conhecer o treinamento de consciência alimentar baseado em mindfulness!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page