top of page

Quais os motivos para não meditar hoje?

Além da minha própria experiência em estabelecer uma rotina de meditação acompanhei muitas pessoas ao longo desses 5 anos como instrutora de programas baseados em mindfulness. Pessoas que participaram dos treinamentos de 8 semanas, bem como dos alunos que estavam em formação para instrutores. Observei muitas semelhanças nas partilhas das dificuldades em estabelecer suas rotinas de práticas. Todos nós, sem exceção, precisamos de uma intenção/motivação bem clara e um esforço continuado para estabelecer este hábito. Desacelerar, mudar a agenda e construir esse caminho leva um tempo.


O que mais ouvi nos relatos:

· Não tenho tempo

· Tive um dia difícil hoje.

· Minha mente estava muito “cheia”, não estava me concentrando.

· Não sei como fazer.

· Não funciona para mim.

· Tenho coisas mais importantes para fazer, não posso parar

· Talvez quando as férias começarem consigo arrumar um tempo

· Talvez quando as férias acabarem seja mais fácil

· Me dá muito sono, não consigo permanecer acordado


A prática contemplativa pode realmente ser agradável e prazerosa por si só, no entanto, é inegável que cedo ou tarde vamos nos confrontar com uma infinidade de desafios: desconfortos físicos, fluxo intenso de pensamentos, aspectos que rejeitamos sobre nós mesmos, expectativas e dúvidas, ...


O treinamento é continuado, um cultivar das habilidades, como fazemos com os exercícios físicos- se pararmos perdemos e é preciso começar de novo e de novo. Cada vez que aprendemos algo novo criamos novas sinapses (conexões neurais) e se não reforçarmos esta conexão isso se perde em pouco tempo.

A prática contínua é a única maneira de criar um hábito. Não há outro caminho.


Veja abaixo algumas dicas de como desenvolver esse hábito:

1. Tenha consciência dos reais motivos ou intenções para começar a praticar. Seja sincero!

2. Crie um “lugar” que te chame para a prática

3. Hora da prática: Muito bom estabelecer um horário e talvez seja necessário “sentir” qual é este melhor horário para você. Muitos preferem logo pela manhã antes do café e mais rotinas, outros à noite. O importante é experimentar e repetir o que melhor se adapta ao seu estilo de vida.

4. Inicie com práticas mais curtas e aos poucos poderá expandir um pouco mais para pelo menos 20min diários.

5. Não se torture e se julgue se falhar. Revisite os motivos que o levaram a meditar em primeiro lugar, reveja suas prioridades e se algo mudou. Nada está perdido se um dia você não praticar, sempre há uma nova chance.

6. Definir lembretes que o estimule a agir: uma nota em algum lugar visível, um alarme, uma notificação digital em seu laptop, tablet ou smartphone, ou mesmo um app de práticas.

7. Encontre sempre novas formas de motivar-se com leituras, filmes, grupos de manutenção, workshops.


Caminhando com persistência verá que aos poucos a prática ocupará um “lugar” significativo na sua vida.

Vamos juntos!

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page