top of page

Como cultivar a presença e ser mais feliz?

Quando passamos mais tempo no momento presente mais felizes nos tornamos.

Como revelado no estudo realizado na Universidade de Harvard (2010 Matthew A. Killingsworth e Daniel T. Gilbert) a felicidade está inversamente relacionada à divagação mental – a quantidade de tempo que passamos viajando por pensamentos sobre passado e futuro, portanto, quando passamos mais tempo no momento presente mais felizes nos tornamos. Neste estudo, os autores descobriram que a maioria de nós passa muito tempo divagando pela mente – distraídos do momento presente, por volta de 47% do dia.

A maioria de nós passa muito tempo divagando – distraídos do momento presente, por volta de 47% do dia.

Atender ao momento presente nos permite aproveitar todas as possibilidades que existem em cada momento. Aprendemos a lidar com o movimento da mente que viaja em pensamentos sobre o passado e o futuro, nos mantendo ocupados e cegos, principalmente quando vivenciamos situações desafiadoras. Isso significa que podemos nos adaptar e ter respostas mais hábeis.


Quando passamos um tempo (ou o dia) viajando pelo passado e pelo futuro, tendemos a ficar presos em uma série de emoções negativas, um leque diverso - da ansiedade à irritação e ao ressentimento. Quando temos consciência desse estado e conseguimos entrar no momento da presença, algo fantástico pode ser percebido: ansiedades e ressentimentos se dissolvem ou se transformam. Podemos experimentar mais facilidade, calma e paz, mais bem-estar.


O antídoto para isso é mantermos práticas regulares de atenção plena para cultivarmos intencionalmente nossa atenção, sem julgamentos, com curiosidade e gentileza ao que vamos vivenciando a cada momento.


Principais benefícios da prática de Atenção Plena

As evidências científicas dos benefícios das práticas de mindfulness são promissoras e as pesquisas têm crescido muito nos últimos anos.

  • Estudos mostraram mudanças no funcionamento do cérebro e até mesmo na sua estrutura. Pessoas que realizam o treinamento de mindfulness mostraram aumento da atividade na área do cérebro associada à emoção positiva - o córtex pré-frontal - que geralmente é menos ativo em pessoas deprimidas. As áreas do cérebro ligadas à regulação emocional são maiores em pessoas que meditaram regularmente por cinco anos ou mais.

  • Há evidências de que a atenção plena é eficaz para crianças e jovens, com intervenções baseadas na escola tendo resultados positivos no bem-estar, reduzindo a ansiedade e angústia, bem como melhorando o comportamento, entre outras áreas.

  • No local de trabalho, há evidências que a atenção plena pode ter vários efeitos positivos. Isso inclui uma diminuição na percepção do estresse e um aumento nos melhores níveis de concentração, incluindo tarefas de memória, tomada de decisão, satisfação com o trabalho e melhora na qualidade de sono.

  • Redução do estresse e da ansiedade

  • Desenvolvimento da concentração e do foco

  • Autocontrole e equilíbrio emocional

  • Melhora na qualidade dos relacionamentos e da liderança

  • Desenvolvimento da intuição, criatividade e inovação

  • Melhora na capacidade de lidar com problemas;

  • Melhora do sistema imunológico;

  • Melhor manejo em doenças crônicas

Vamos praticar?


Aqui segue um convite para uma prática de atenção plena, uma breve pausa de consciência do que está presente.



Não espere condições ideais, podemos apoiar nosso bem-estar cultivando o autocuidado e compaixão por nós mesmos, em momentos de incerteza e crises como estamos vivendo, não hesite em se priorizar e buscar apoio e ajuda.


Cuide da vida que há em você agora e assim estará em condições de estar no mundo com mais clareza e prontidão contribuindo da melhor forma com o que é mais importante para você.


Receba informações sobre o treinamento de mindfulness - atenção plena em 8 semanas no botão abaixo:






34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page